Categorias
Artigos

Outono-me

Sigamos na direção do outono que é tempo de agradecer. É altura das festas da segunda colheita para muitos povos dessa Terra, que avaliam os seus ganhos e as suas perdas.

No Lar da Colheita me dispo, observo o dia e a noite, a minha luz e a minha sombra. É tempo de compreender o propósito de tudo isso. Contemplo as mudanças do mundo e da alma que carrego em mim.

É tempo de celebrar as grandes mulheres que passaram pela minha vida. As que existem no meu coração e recordam-me da força em cada uma de nós, que todos os dias tentam apagar.

É tempo de visualizarmos a terra saudável, pois é na colheita que se encontram as semetes do próximo plantio.

É tempo de livrar-me de tudo o que me estreita me cala e me prende. E preparo-me para a grande aventura de um novo ano, sem filtro e sem medo de renovar-me e renascer.